Gato do Chapéu

O Gato do Chapéu de Dr. Seuss

Não sei se vocês são como eu, mas desde que tenho um gatinho tudo o que seja sobre estes lindos animais me chama muito a atenção. Por isso, hoje vou falar sobre um dos meus livros infantis preferidos: O Gato do Chapéu.

Breve Resumo

O Gato do Chapéu é um livro de crianças escrito e ilustrado por Theodor Geisel sob o nome de Dr. Seuss e publicado em 1957. A história centra-se num gato alto antropomórfico, que veste um chapéu de riscas vermelhas e brancas e um laço vermelho. O Gato aparece na casa de Sally e o seu irmão num dia chuvoso, quando sua mãe está ausente. Ignorando as objeções repetidas dos peixes das crianças, o gato mostra alguns dos seus truques na tentativa de entretê-los. No processo ele e os seus companheiros, Coisa 1 e Coisa 2, destroem a casa. As crianças e os peixes ficam cada vez mais alarmados. Pelo menos, até que o gato produz uma máquina que usa para limpar tudo. Então diz o seu adeus e desaparece pouco antes da mãe das crianças entrar.

Mas claro que há mais…

Reviews

O livro foi publicado e recebeu críticas positivas imediatas. Alguns críticos elogiaram o livro como uma maneira excitante de aprender a ler. Ellen Lewis Buell, na sua resenha para The New York Times Book Review, observou o uso de palavras de uma sílaba e ilustrações animadas. Na sua resenha escreveu: “Os leitores iniciantes e os pais que os têm ajudado ler sobre as abomináveis atividades  de Dick e Jane e outros personagens vão ter uma surpresa feliz.”

Helen Adams Masten do Saturday Review chamou o livro “Geisel’s tour de force” e escreveu: “Pais e professores irão abençoar o Sr. Geisel por este livro divertido com os seus desenhos ridículos e vivos, pois os seus filhos vão ter a excitante experiência de aprender e ler tudo até o fim.” Polly Goodwin do Chicago O Sunday Tribune previu que o Gato no Chapéu faria com que os crianças de sete e oito anos “olhassem com desagrado distinto para as aventuras monótonas dos personagens-padrão”.

Eu pessoalmente, gosto muito de Dr. Seuss. Mesmo de adulta acho que os seus livros são uma inspiração para todos.